Comentários

(613)
Michael Pereira de Lira, Economista do Setor Público
Michael Pereira de Lira
Comentário · há 3 dias
Vivemos num tempo em que, em nome da liberdade (que para mim é libertinagem), da modernidade, da exposição da figura da mulher, até em propaganda de papel A4, está fomentando a mente dos desequilibrados, doentes e machistas.

Vivemos num país que é visto por ter belas mulheres. Nas Olimpíadas no Rio não faltaram reportagens feitas pela telinha do "plim-plim" indagando às meninas se estavam tendo dificuldades em se comunicar com os estrangeiros, que respondiam rindo que conseguiam ser entendidos, mesmo sem saber o idioma.

A mesma sociedade que faz apologia à nudez, com uma defesa ridícula de que o que é bonito tem que ser mostrado (já vi mães falando esta asneira de suas próprias filhas, talvez, por não ter pulso para censurar o tipo de roupas que vestem) é a mesma que sofre com as ações dos machistas de plantão.

O assédio, que embora nem sempre termine num atentado violento ao pudor e até ao estupro, é alimentado nas educações machistas que ainda sobrevivem. Flertar, paquerar, conquistar, mudou para um formato mais agressivo e sem justificativa. Estupro, então, é hediondo. Mas, precisamos também não apenas tratar o problema, mas, a raiz do mesmo.

Estamos perdendo valores. Família virou artigo descartável. Casamento? Agora é só "união estável", se não der certo, é mais fácil rescindir o contrato.

O problema não é simplesmente desvio de conduta, provocado, em alguns por distúrbio da mente ou personalidade. Não é apenas algo que começou hoje, mas vem sido alimentado, aos poucos, tornando-se, pelas notícias que vemos, insustentável.

Além de reprimir o problema, precisamos também tratar a raiz do mesmo. Se estou dizendo que as vítimas são culpadas? Claro que não (quem disser que eu disse isto processo por Injúria - Art.
140 do Código Penal). É o contexto que vivemos que está gerando esta onda de violência contra a mulher.
Michael Pereira de Lira, Economista do Setor Público
Michael Pereira de Lira
Comentário · há 9 dias
Com esta medida, o valor do PIS e da Cofins será reduzido e poderá contribuir com a queda dos preços das mercadorias, embora possa não ocorrer, por parte dos empresários, o repasse desta redução para os preços, preferindo garantir uma margem de lucro maior.
Michael Pereira de Lira, Economista do Setor Público
Michael Pereira de Lira
Comentário · há 28 dias
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Michael

Carregando

Michael Pereira de Lira

Entrar em contato